Descubra agora o que é coletor de dados e por que é tão importante

Descubra agora o que é coletor de dados e por que é tão importante

Compreender o que é coletor de dados significa estar por dentro de uma das tarefas mais importantes efetuadas pelas equipes de organizações que necessitam gerenciar certos ativos, tais como matérias-primas, mercadorias, objetos etc.

Existem muitas empresas que não realizam um gerenciamento adequado de seus ativos, fazendo essa tarefa manualmente, com coleta visual de dados e utilização de planilhas de papel para registrá-los.

Coletas desse tipo tendem a reduzir a produtividade dos colaboradores e elevar as chances de acontecerem erros individuais e coletivos, o que impacta negativamente nos resultados do negócio. Sendo assim, o coletor de dados proporciona uma das formas de superar eficientemente esses problemas.

Pensando nisso, explicamos, ao longo deste artigo, o que é e para que serve um coletor de dados, além de abordar sua utilidade para varejo, logística e indústria. Boa leitura!

O que são e para que servem os coletores de dados?

Os coletores de dados são equipamentos usados para realizar a coleta de dados de ativos, a fim de enviá-los para sistemas empresariais. Entre os diferentes tipos de coletores de dados presentes no mercado, destacam-se o RFID, o vestível, o veicular, o portátil. Essa ferramenta pode ser empregada em:

·        acompanhamento dos processos de fabricação, de transporte e de vendas;

·        gerenciamento de estoques e armazéns;

·        controle da entrada e saída de ativos;

·        rastreamento de ativos;

·        coleta de informações relacionadas aos ativos, como suas dimensões, tipos, pesos etc.

Empresas de logística, transportadoras, e-commerces, lojas varejistas, farmácias e supermercados são apenas alguns exemplos de negócios que podem obter benefícios consideráveis a partir da utilização desses equipamentos.

A maior parte dos coletores de dados conta com teclados alfanuméricos e leitores de códigos de barras. Portanto, os seus colaboradores podem usar tanto o teclado quanto o leitor para realizarem a coleta de dados de um ativo, segundo as suas especificações e necessidades.

Após o processo de coleta, os dados são transferidos aos sistemas empresariais, para que sejam devidamente armazenados e, no momento oportuno, analisados pelos gestores.

Conforme mencionado, alguns coletores de dados contam com a tecnologia RFID (sigla inglesa para identificação por radiofrequência), que possibilita a identificação automática dos ativos, bem como a coleta de seus dados via sinais de rádio.

Quais são as principais utilidades do coletor de dados?

Abordamos, a seguir, algumas das principais utilidades do coletor de dados para os mais diversos segmentos. Confira.

Aceleração na verificação de pedidos

O coletor de dados acelera a verificação de pedidos e, também, a manipulação das mercadorias, garantindo precisão e eficiência na gestão dos estoques móveis, controle de acesso, armazenamento, recebimentos, envios e etiquetação.

Coleta rápida de dados

Coletar dados manualmente é, sem dúvida, uma tarefa muito demorada. Tenha em mente que isso é prejudicial, sobretudo, para as organizações que têm de lidar diariamente com grande quantidade de ativos, como companhias de logística, supermercados e fábricas.

Os coletores de dados agilizam significativamente esse processo, possibilitando a coleta de informações cruciais dentro de poucos segundos. Afinal, quanto menor for o tempo investido na realização da coleta, tanto menores serão seus custos e maior a agilidade de envio das informações para os sistemas.

Melhoria do desempenho

Além da demora, a coleta manual de dados aumenta significativamente as chances de que aconteçam erros. Quando uma informação é coletada de modo errado, diversos problemas são gerados.

Todavia, os coletores de dados otimizam o desempenho desse processo, deixando a coleta livre de falhas, o que, de outra forma, poderia prejudicar a tomada de decisões e o correto gerenciamento dos ativos.

Uma vez que os coletores agilizam a coleta de dados, os gestores começam a recebê-los mais rapidamente. Logo, fica mais fácil detectar eventuais problemas (como despachos incorretos de mercadorias ou a falta de determinado ativo no estoque) momentos após o seu surgimento e tomar decisões rápidas para contorná-los.

Tudo isso é imprescindível para evitar maiores prejuízos. A partir da melhoria do desempenho do processo de coleta, a produtividade dos colaboradores pode ser aumentada, e os gestores podem tomar decisões melhores. Consequentemente, os resultados de negócio são alavancados.

Coletores de alto nível são particularmente úteis em períodos de crise econômica. Com eles, a equipe tem a facilidade de realizar suas atividades mais rapidamente. O levantamento de uma mercadoria, por exemplo, que consumiria uma hora se feito manualmente, tende a ser completado em apenas 15 minutos.

Isso significa que você poderá acompanhar mais facilmente as ações efetuadas por cada membro da equipe em cada um dos setores da empresa. Ou seja: os controles se tornam mais eficientes, aumentando os índices de rendimento e evitando erros e retrabalhos.

Redução de despesas

Em períodos de alta concorrência e instabilidade financeira na economia nacional, as empresas buscam cortar despesas. Nesse contexto, o coletor de dados é fundamental para reduzir exponencialmente as despesas operacionais.

Com esse aparelho, é possível diminuir o tamanho das equipes em cada operação, assim como propiciar aos colaboradores um papel menos burocrático e mais estratégico.

A partir desse ponto, tanto os erros quanto os riscos de desperdiçar recursos podem ser minimizados. É importante lembrar que tal efeito tende a evitar prejuízos empresariais.

Melhora na gestão do tempo

Os processos de coleta de dados realizados pelos coletores estão entre os principais benefícios. A operação dos equipamentos é fácil e simples de ser ensinada aos operadores.

Isso impede gastos excessivos de tempo para a coleta de informações, otimizando a realização das demais atividades. Quando um leitor capaz de fazer leituras em massa é empregado, a tecnologia RFID permite que a coleta de dados seja realizada em até 10 metros de distância e com velocidade de 200 itens por segundo,

Redução da taxa de erro

Entre as consequências diretas da implementação dessa ferramenta na sua empresa, destaca-se a considerável redução das taxas de erro. Isso se dá porque, quando os cálculos são feitos manualmente, as chances de erros são muito maiores.

Dito de outra forma, entender o que é coletor de dados para empregá-lo como solução tecnológica pode garantir números precisos e fiéis à realidade, praticamente eliminando os erros.

Gostou do artigo? Então, não perca a oportunidade de continuar se aprimorando! Entenda como funciona a identificação e a rastreabilidade de produtos na indústria!

Compartilhe esse post!