Como garantir a qualidade de insumos?

Como garantir a qualidade de insumos?

A baixa qualidade de insumos pode ser prejudicial para toda a operação de uma empresa. Insumos são elementos estratégicos, uma vez que uma variação em suas características ou preço pode afetar toda a cadeia de produção.

Isso gera um impacto nos custos dos produtos e serviços, prejudicando diretamente o consumidor final, e também influencia na competitividade do negócio.

Para que a qualidade de insumos seja garantida, é preciso um planejamento eficiente com a adoção de algumas medidas que destacamos a seguir. Confira!

O que é insumo?

Insumos são todos os elementos utilizados em processos produtivos, tanto para a produção de bens quanto de serviços. Além dos materiais, também podem ser considerados como insumos as máquinas, o capital e as horas trabalhadas.

Difere da matéria-prima por ser mais abrangente: a matéria-prima é o material mais importante para efetivar uma produção. Já o insumo pode ser os demais itens utilizados nesse processo.

Na administração de recursos, os insumos podem ser divididos nos seguintes tipos, classificados conforme o seu uso.

  • produção: são itens que, ao serem misturados às matérias-primas ou transformados sozinhos, originam outros produtos.
  • uso e consumo: são utilizados em outros processos da empresa, mas não são oferecidos aos clientes finais, ou seja, não fazem parte da ficha técnica dos produtos, como um toner utilizado para impressão, por exemplo.
  • revenda: são insumos vendidos diretamente aos clientes, sem passar por nenhum tipo de processo de produção.
  • imobilizado: são recursos patrimoniais, como equipamentos, máquinas e utensílios.

Como a compra de insumos interfere na gestão do negócio?

A classificação correta dos insumos é essencial numa gestão. Eles fazem parte dos elementos que compõem o orçamento empresarial, com o qual é possível fazer provisões de receitas e despesas em função de um período específico.

Entram na apuração fiscal em regimes de tributação como o lucro real e o lucro presumido. Impostos como o imposto de renda (IRPJ) e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) podem ser abatidos com a aquisição de insumos.

Por meio do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), a empresa também pode obter créditos sobre determinados insumos para serem abatidos sobre outros impostos.

Como garantir a qualidade dos insumos?

Monitore a linha de produção

Mapear os processos, verificando como os insumos são utilizados na linha de produção da empresa, pode reduzir consideravelmente a quantidade de gargalos nas diferentes fases de transformação.

Erros, desperdícios ou retrabalhos podem ser minimizados com a escolha do insumo certo e pela consideração da sua qualidade no momento da aquisição.

Também é importante atentar para a quantidade utilizada, a fim de que a falta de um insumo não obrigue a empresa a comprar um lote de qualidade discutível.

Planeje suas aquisições

O planejamento das aquisições deve seguir o critério de demanda, mas também garantir que o preço seja viável e o prazo de entrega dos fornecedores seja compatível com os processos.

Numa gestão eficiente, a manutenção de grandes estoques é inviável. Dessa forma, o planejamento é essencial para garantir que as quantidades adquiridas sejam condizentes com as necessidades do negócio.

O uso da tecnologia pode melhorar a eficácia dessa previsão, garantir entregas em tempo hábil e instituir planos de contingência, caso alguns fornecedores não cumpram os prazos e as condições de entrega acordados.

Tenha fornecedores de confiança

A relação com os fornecedores é de suma importância para melhorar as condições de fornecimento da empresa. Por meio de uma relação mais estreita, é possível garantir prazos e preços mais competitivos.

Isso requer uma avaliação frequente da capacidade produtiva da empresa, assim como da demanda do negócio e das especificidades de cada fornecedor.

Para garantir o fornecimento constante, é recomendável ter mais de um fornecedor para o mesmo insumo. Além disso, é preciso documentar as informações dos fornecedores, facilidades para pagamento e estimativa de entrega, por exemplo, para ajudar no momento da negociação.

Organize o estoque

O inventário também é fundamental para aumentar a eficiência no uso de insumos, evitar perdas e garantir maior controle pela qualidade dos recursos.

Os métodos de valoração de estoque são usados para garantir essa qualidade. First In First Out (FIFO), Last In Last Out (LIFO) ajudam, por exemplo, a efetivar esse controle.

Utilize a tecnologia a seu favor

A tecnologia facilita a visualização e o controle do estoque, melhora a previsibilidade da demanda e, consequentemente, a gestão dos insumos. Com sistemas de gestão, por exemplo, é possível delimitar a quantidade e o momento certo da aplicação do insumo no processo.

Como a qualidade de insumos pode impactar os resultados de uma empresa?

A complexidade de um bem ou serviço está diretamente relacionada à quantidade de insumos utilizada: um produto com muitos compostos, logicamente, demandará mais insumos.

Além disso, quanto mais caros forem os insumos utilizados, maior será o custo total gerado pela sua produção, e, consequentemente, o valor final do produto ou serviço disponibilizado no mercado.

Caso determinado insumo tenha grande procura e pouca oferta, seu valor de mercado aumenta e isso impacta diretamente nos custos de produção. Da mesma forma, se o seu valor de mercado for menor, em decorrência do excesso de oferta e baixa procura, aumentará a competitividade da empresa que o utilizar.

A qualidade de insumos é um grande diferencial, e também pode se tornar fator competitivo em mercados de grande concorrência. Isso porque ela interfere nos resultados e pode ser facilmente percebida pelos consumidores.

Além dessa grande vantagem, prezar pela qualidade de insumos pode garantir a redução de outros custos. A diminuição da frequência de manutenção dos equipamentos é um bom exemplo disso. Veja outras vantagens de se prezar pela qualidade de insumos:

  • eficácia da produção — com qualidade é possível extrair o máximo de produtividade por máquina, por exemplo;
  • sustentabilidade — a qualidade dos insumos inibe desperdícios, além de apresentar uma relação mais positiva entre custo/benefício;
  • aumenta o lucro por meio da redução do consumo e uso racionalizado dos materiais, maximizando os resultados do investimento;
  • maior longevidade para os resultados alcançados;
  • maior previsibilidade quanto à necessidade de uso futuro.

Contar com um bom fornecedor e ter tecnologia mais avançada são os principais requisitos para garantir a qualidade de insumos e evitar possíveis erros no processo de produção de uma empresa.

Conhece outras formas de prezar pela qualidade de insumos? Deixe o seu comentário e enriqueça a nossa discussão!

Compartilhe esse post!