Entenda como funciona a identificação e rastreabilidade de produtos na indústria

Entenda como funciona a identificação e rastreabilidade de produtos na indústria

Você investe em tecnologia que contribui para aumentar a identificação e rastreabilidade de produtos no seu negócio? Em um cenário de alta competitividade, garantir que o empreendimento tenha essa capacidade é algo crucial.

Quando as mercadorias podem ser corretamente rastreadas pelo empreendimento, fica mais fácil para o gestor evitar riscos e garantir que os erros sejam pouco frequentes. Além disso, o número de atrasos cai, o que contribui para otimizar a relação com os consumidores.

Ficou curioso e quer saber mais sobre o tema? Então, veja a seguir os motivos para o seu negócio investir na melhoria da identificação e rastreabilidade de produtos!

Como a identificação e a rastreabilidade funcionam no ambiente corporativo?

A identificação de produtos dentro da cadeia operacional do negócio é feita, em geral, com etiquetas de marcação. As mais simples são impressas com informações como o nome do produto, algum tipo de código de identificação ou o código de barras.

A impressão fica a cargo de uma impressora térmica. Esse dispositivo transfere uma imagem para o papel por meio de uma cabeça de impressão em alta temperatura, garantindo impressão de qualidade e com baixo custo.

Há, também, a identificação com rotuladoras e impressoras inkjets. Nesse caso, a impressora insere dados como o lote, a validade e a data de fabricação do produto diretamente na embalagem.

Em alguns casos, o negócio também pode optar pela etiqueta RFID. Menos usual, essa tecnologia não substitui outras técnicas, mas pode ser adotada para buscar maior automação, uma vez que a leitura é feita por sinais de rádio.

No caso das etiquetas, a identificação e a rastreabilidade de produtos são garantidas com a leitura dos códigos. Utilizando um leitor e coletor de dados especial, o profissional pode identificar a mercadoria e enviar os dados para os sistemas necessários automaticamente.

Como os coletores de dados são utilizados para otimizar os processos industriais?

O leitor de dados é o equipamento utilizado para identificar o produto. Essa informação é repassada para os sistemas da companhia, que poderão executar uma série de informações a partir do processo que está sendo executado.

Uma vez que a mercadoria seja identificada, o negócio saberá em qual etapa do seu processo de produção e venda ela se encontra. Assim, com o apoio dos leitores, o gestor consegue avaliar, em tempo real e com alto nível de precisão, o fluxo da cadeia operacional.

Quais áreas da indústria podem se beneficiar da rastreabilidade de produtos?

O investimento em ferramentas de identificação e rastreabilidade de produtos pode gerar ganhos em todas as áreas do negócio em que as mercadorias estão presentes. A leitura será feita com maior agilidade e menor índice de erros. Assim, a visualização dos resultados de processos, como a baixa de uma mercadoria vendida, e o rastreamento da entrega ficarão mais abrangentes e ágeis.

Podemos citar, por exemplo, uma cadeia de produção de chocolates. O uso de leitores e etiquetas de identificação auxiliará o gestor a ter uma visão completa sobre cada estágio que envolve a produção e a entrega da mercadoria.

Assim que as matérias-primas forem entregues pelos fornecedores, o sistema de gestão de estoque receberá os dados sobre cada item. Conforme eles forem utilizados, a aplicação fará a baixa, permitindo que o time de compras faça o planejamento da reposição dos produtos com calma.

Uma vez que os produtos estejam prontos, a empresa poderá utilizar etiquetas de identificação para manter o controle sobre o item. Ele terá o seu local no estoque rastreado com precisão, assim como cada local em que passar durante o processo de venda e entrega.

Com esses dados, o gestor poderá avaliar os caminhos para otimizar sua cadeia produtiva. Se houver erros ou fatores que levem a atrasos, a sua origem será identificada facilmente. Além disso, haverá mais controle sobre os números da produção e venda de mercadorias.

Para o consumidor, isso auxiliará na criação de uma relação mais sólida com a marca. A manutenção de equipamentos, por exemplo, será mais simples e eficaz.

O profissional responsável pelo suporte ao cliente conseguirá, por meio da etiqueta da mercadoria, os dados sobre suas peças, os manuais de troca de itens e outros registros que possam evitar erros na troca de produtos. Assim, seu atendimento ganha mais qualidade, e o cliente pode ter o problema resolvido em prazos menores.

Como uma empresa especializada em produtos para melhorar a rastreabilidade da cadeia operacional pode ajudar nos processos de gestão?

Como vimos, ter rastreabilidade dos produtos e mercadorias do negócio é algo crítico. Quando a empresa sabe identificar com precisão o fluxo que uma mercadoria faz por toda a sua cadeia produtiva, fica mais fácil para o gestor identificar problemas, avaliar a qualidade dos processos e reduzir custos. Além disso, os prazos caem junto com o número de erros.

O apoio de uma empresa especializada em tecnologias de rastreamento e identificação pode ser fundamental para que o negócio consiga ter um fluxo de trabalho mais eficaz. Especialistas permitirão que a empresa tenha acesso a bons equipamentos, capazes de realizar a impressão de etiquetas de qualidade e de identificar e coletar os dados de cada mercadoria com agilidade e precisão.

A TR Service tem as soluções ideais para que o seu negócio consiga atingir esses objetivos. As nossas etiquetas podem ser utilizadas nos principais equipamentos do mercado, o que dá mais qualidade ao processo e auxilia o empreendimento a ter melhor custo-benefício.

Hoje, a gestão da cadeia operacional de uma empresa tem impacto direto nos seus resultados. O modo como um negócio monitora seu fluxo de operações impacta em custos, lucros e prazos. Portanto, é fundamental que a companhia saiba como rastrear e identificar seus produtos corretamente.

Quando existem bons mecanismos para garantir a identificação e rastreabilidade de produtos, o negócio consegue avaliar, em tempo real, o fluxo de cada item em todos os pontos de sua cadeia, da produção ao momento de entrega. Assim, fica mais fácil para o empreendimento evitar erros e atrasos que comprometam sua competitividade e a capacidade de buscar novas oportunidades de negócio.

Gostou desta dica? Então, assine já a nossa newsletter e receba as novidades do blog em primeira mão!

Compartilhe esse post!